Perceba como a ansiedade e a insónia estão relacionadas

Entre os diversos motivos pelos quais uma pessoa pode sofrer de insónia, a ansiedade está entre os mais comuns. O excesso de preocupação e o medo torna mais difícil adormecer e causa sonolência durante o dia. A privação do sono pode agravar a ansiedade, desencadeando um ciclo negativo que envolve insónia e distúrbios de ansiedade. 

Sabe-se que um sono insuficiente tem implicações negativas para a saúde em geral: Pode prejudicar a memória, causar alterações de peso e aumentar o risco de diversas doenças, como diabetes, obesidade, colesterol alto e hipertensão.  

 

Como resultado, compreender e abordar as ligações entre ansiedade e sono pode ser fundamental para o bem-estar físico e emocional. 

 

Como a ansiedade afeta o seu sono? 

As perturbações graves do sono, incluindo a insónia, há muito que são reconhecidas como um sintoma comum de perturbações de ansiedade. As pessoas que estão aflitas pela preocupação ruminam frequentemente sobre as suas preocupações na cama, e esta ansiedade à noite pode impedi-las de adormecer. 

 

De facto, um estado de hiperbárico mental, frequentemente marcado pela preocupação, foi identificado como um fator chave por detrás da insónia. As pessoas com distúrbios de ansiedade tendem a ter uma maior reatividade ao sono, o que significa que são muito mais propensas a ter problemas de sono quando enfrentam stress. 

 

Um estudo com universitários no College of Health Sciences, Mizan-Tepi University, Ethiopia, é apenas mais uma prova disso. Durante 3 meses, os participantes completaram questionários sobre o sono e stress criados por cientistas.  A prevalência de insónia e distúrbio de ansiedade foi de 43,6% e 21,9%, respetivamente.  

 

A depressão, que também é conhecida por afetar negativamente o sono, pode complicar ainda mais a situação, criando barreiras adicionais ao sono de qualidade em pessoas que têm simultaneamente depressão e ansiedade. 

 

Pessoas com apneia obstrutiva do sono (AOS), um distúrbio do sono que causa repetidos lapsos na respiração e sono interrompido, têm tido taxas mais elevadas de problemas de saúde mental, incluindo depressão, ansiedade, e distúrbios de pânico.  

 

 

Como Acalmar a Ansiedade e Dormir Melhor 

Devido à relação multifacetada entre a ansiedade e o sono, um melhor descanso pode ajudar a combater os sentimentos de ansiedade. A construção de hábitos de sono saudáveis pode tornar a ida para a cama uma experiência mais agradável e facilitar uma rotina consistente para melhorar o sono. Veja agora 5 dicas para se sentir melhor e ter um sono mais reparador: 

 

 

  1. Respiração suave: Num lugar calmo, sentar-se ou deitar-se numa posição confortável. Feche os olhos e respire lentamente para dentro e para fora durante cerca de cinco minutos. Ao inalar, respire para dentro da barriga. Concentre-se na sua respiração. 

 

  1. Relaxamento muscular progressivo:  Num lugar calmo, sente-se ou deite-se numa posição confortável. Respire suavemente, dentro e fora. Comece a esticar grupos de músculos, um de cada vez, enquanto respira. Segure a tensão enquanto inspira, depois liberte-a enquanto expira. Respire algumas vezes enquanto observa (e desfrute) como se sente cada grupo muscular relaxado. Comece com os músculos da cabeça, pescoço e rosto. Desça para os ombros, mãos e braços, costas, barriga, nádegas, coxas, pantorrilhas e pés. Repita para quaisquer áreas que ainda estejam tensas. 

 

"Ao passar por este exercício, sinta a presença e ausência de tensão para que possa detetar tensão persistente e fazer algo a esse respeito", diz Buenaver. 

 

 

  1. Faça intervalos saudáveis: Desconecte-se por pelo menos 15-20 minutos depois de cada bloco de 60 a 90 minutos de trabalho. Isso aumenta a sua produtividade e reduz o stress. 

 

  1. Tome uma chávena de Goodreams: Por ser um suplemento natural, não há risco de dependência. A fórmula contém melatonina, que vai estimular o seu sono, além de elementos como L-Teanina e Gaba que ajudam a relaxar a sua mente e corpo. As vitaminas reforçarão a sua imunidade e darão energia durante o dia. 

 

  1. Pratique o autocuidadoMora o seu corpo através de atividades físicas - isso estimula a liberação de endorfinas que estão ligadas à sensação de prazer e bem-estar. Além disso, distraia-se com atividades que lhe dão prazer. Cuidar de si é importante. 

 

  1. Use menos o telemóvel: Colocar a seu telemóvel no silêncio - ou em modo avião – coloca-se no controlo do seu tempo. Faça isso antes de dormir e quando estiver a fazer atividades ao ar livre. 

 

 

Tem mais algum conselho para reduzir a ansiedade? Conte nos comentários! 

 

Dejar un comentario

Todos los comentarios son moderados antes de ser publicados